Quem somos

 O Ativismo ABC é um coletivo anarquista que foi formado no início de 2002, no auge das manifestações anti-globalização que ocorriam em São Paulo e por muitos outros lugares do mundo. Com o enfraquecimento das manifestações e protestos, o coletivo passou a seguir uma dinâmica própria de desenvolvimento político e organizacional com a inauguração de seu espaço (a Casa da Lagartixa Preta “Malagueña Salerosa”) em Março de 2004. Optamos por seguir uma perspectiva onde o espaço não seria exclusivamente para centralizar atividades do universo libertário, mas também um local para colocarmos em prática nossas perspectivas políticas e expandi-las pelo bairro e outras localidades. O coletivo passou e vem passando por mudanças constantemente devido ao acúmulo de práticas que vem sendo desenvolvidas na Casa da Lagartixa Preta e no Bairro Casa Branca (Santo André – SP).

Pela experiência coletiva acumulada, hoje buscamos ser uma referência de possibilidades, o que podemos chamar de “propaganda pela ação”; tentando colocar em prática no nosso cotidiano e nas relações com outros movimentos e coletivos, as nossas ideias e princípios.

Uma vida autônoma frente ao mercado e ao Estado depende do fortalecimento e enriquecimento das relações sociais que nos cercam, por isso procuramos meios de criar estruturas paralelas que possibilitem enfraquecer os laços de dependência individual e coletiva em relação às instituições. Por essa razão, conhecimentos relacionados a alimentação, moradia e saúde passam a ter uma importância política para o coletivo. Logo, agroecologia, construção, conhecimentos tradicionais, fitoterapia e outros passam a fazer parte das práticas e conhecimentos do coletivo.

Acreditamos muito no poder de transformação que advém da troca de experiências entre coletivos, espaços e movimentos sociais. Por nossa experiência no movimento anarquista somos um coletivo sólido e que dialoga com outros grupos da nossa região, do Brasil e de outros países. Junto com esses outros grupos vamos construindo uma rede autônoma e independente de troca de experiências, conhecimentos e práticas que visam enfraquecer o Estado e o capital e fortalecer a nossa autonomia como coletivos e indivíduos.